Noticias

Veja as últimas notícias

Estruturação de fundos imobiliários com renda de locações residenciais

Estruturação de fundos imobiliários com renda de locações residenciais

No próximo dia 31/10, acontece a cerimônia de entrega do Prêmio Lares Secovi 2014, iniciativa conjunta do Sindicato da Habitação e da Latin American Real Estate Society destinada a valorizar e estimular a produção de pesquisa acadêmica sobre o setor imobiliário.

Os contemplados foram conhecidos durante a Conferência Anual da Lares, realizada em setembro último, no Rio de Janeiro/RJ. O estudo “Condições para estruturação de fundos imobiliários com renda proveniente de locações residenciais”, de Luís Felipe Sola e Paola Torneri Porto, foi um dos selecionados pela comissão julgadora para receber a premiação. O trabalho avalia a possibilidade de estruturar esta modalidade de fundos imobiliários no Brasil sob o ponto de vista da atratividade para um investidor que busca renda de longo prazo.

Estudo sobre o mercado de fundos de investimento imobiliário (FIIs), realizado em fevereiro de 2014, observou instrumentos com estratégias de remuneração baseadas em ativos de diversos segmentos (shopping centers, edifícios de escritórios comerciais, galpões logísticos e industriais, e outros). Entretanto, não foram identificados fundos com estratégias de obtenção de renda a partir de locação residencial. Por outro lado, no mercado americano, cerca de 12% dos Equity REITs (Real Estate Investment Trusts) auferiram renda por meio da locação ou operação de imóveis residenciais.

Com base nessas informações, os autores identificaram a necessidade e iniciaram o trabalho por uma avaliação dos REITs residenciais, procurando compreender seus mecanismos e suas estratégias. Depois, segundo eles, por meio de simulações em um modelo protótipo de fundo imobiliário residencial no Brasil, elaboraram uma análise econômica, focada na qualidade do investimento, a fim de extrair conclusões sobre o tema.

“Concluiu-se, a partir do estudo de caso, que um fundo com estas características forneceu indicadores que tendem a ser pouco atrativos para investidores, quando comparados com outras alternativas de fundos imobiliários disponíveis no mercado no cenário atual”, explicam. Porém, quando comparado com a operação direta das propriedades por investidores pessoa física, o investimento por meio de um fundo tende a apresentar um rendimento superior.

O estudo identificou ainda um conjunto de estratégias que podem ser utilizadas para melhorar a performance deste instrumento de securitização no mercado. “E, eventualmente, no futuro, permitir que fundos imobiliários invistam no mercado residencial.”

Os interessados terão a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os três trabalhos no dia 31, quando os vencedores fazem uma breve apresentação dos temas e recebem o prêmio. Nesta edição, foram contemplados ainda Paulo Fernando Câmara Pereira, que tratou sobre “Elevação de preços no mercado residencial no Brasil: questões estruturais, desempenho do setor e risco do sistema econômico”; e Fernanda Furtado, Claudia Acosta e Camila Maleronka, com o trabalho “Gestão Municipal do Solo Urbano no Brasil e na Colômbia: aprendizados cruzados a partir de experiências com instrumentos de intervenção urbana similares”.

Fonte: Secovi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>