Noticias

Veja as últimas notícias

Ações locatícias caem 1,4% em setembro

Ações locatícias caem 1,4% em setembro

Levantamento feito pelo Secovi-SP no Tribunal de Justiça paulista aponta que foram protocoladas 1.508 ações no período, contra 1.530 registradas no mês anterior
Foram protocoladas 1.508 ações locatícias no município de São Paulo no mês de setembro, queda de 1,4% em comparação com as 1.530 ações do mês anterior. O levantamento foi feito pelo Secovi-SP (Sindicato da Habitação) junto ao Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A redução foi maior na comparação com o mesmo mês do ano anterior (6,3%), quando foram contabilizadas 1.610 ações.

“É interessante observar que não houve aumento na quantidade de ações de agosto para setembro, exatamente no período em que o Serviço de Proteção ao Credito (SPC) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas apuraram que 39% dos brasileiros estavam inadimplentes. Isso deve significar que as pessoas privilegiam a sua moradia e sabem que eventual inadimplemento será rapidamente seguido por despejo, devido à moderna lei das locações, não convindo arriscar”, analisa Jaques Bushatsky, diretor de Legislação do Inquilinato do Secovi-SP.

Em setembro, as ações por falta de pagamento de aluguel responderam por 86,1% dos casos, com 1.298 ações. As ordinárias/despejo ocuparam a segunda posição, com 136 ações e fatia de 9,0%. As ações renovatórias e as consignatórias participaram, respectivamente, com 66 (4,4%) e 8 (0,5%) processos.

No acumulado de janeiro a setembro deste ano, foram contabilizadas 14.354 ações, uma redução de 3,2% em relação ao mesmo período do ano anterior, que registrou 14.834 ocorrências.

O total de ações acumuladas no período de outubro de 2014 a setembro de 2015 foi de 18.381 casos, uma redução de 2,7% diante do acumulado de outubro de 2013 a setembro de 2014, com 18.883 ações.

Entenda o significado de cada ação:

Consignatória – movida quando há discordância de valores de aluguéis ou encargos, com opção do inquilino pelo depósito em juízo.

Falta de pagamento – motivada por inadimplência do inquilino.

Ordinária/Despejo – relativa à retomada de imóvel para uso próprio, de seu ascendente ou descendente, reforma ou denúncia vazia.

Renovatória – para renovação compulsória de contratos comerciais com prazo de cinco anos.
Acesse aqui a pesquisa completa.

Fonte: Secovi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>