Noticias

Veja as últimas notícias

Imóvel novo fica mais barato, e aluguel despenca 10,45% no Rio em 2016

Imóvel novo fica mais barato, e aluguel despenca 10,45% no Rio em 2016

O setor imobiliário do Rio de Janeiro vive um dos períodos de baixa mais agudos dos últimos anos. Os valores para compra ou aluguel de imóveis na capital apresentaram queda significativa desde o início do ano, de acordo com o levantamento do indicador FipeZap.

Nos primeiros dez meses do ano, a inflação acumulada do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), do IBGE, ficou em 5,78%. No mesmo período, a valor do metro quadrado para venda caiu 1,87% e o aluguel teve queda de impressionantes 5,28% (veja mais no quadro abaixo).

Considerando o efeito da inflação, os aluguéis ficaram, em média, 10,45% mais baratos desde janeiro e o preço do imóvel reduziu 7,23%.

Leia mais notícias de Economia

Crise econômica, queda no preço do petróleo e violência urbana são algumas das explicações que os especialistas consultados pelo R7 encontraram para a variação de preços tão acentuada em um período curto.

“O mercado nacional, como um todo, foi afetado pela crise econômica. O Rio de Janeiro está sofrendo mais com a queda de preço por conta da valorização que ocorreu no período pré-olimpíada. Os preços aumentaram mais naquela época e agora a queda é mais acentuada”, diz Luiz Fernando Moura, diretor da Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias).

Uma característica peculiar ao Rio de Janeiro, que é a forte influência do setor de petróleo e gás na economia, também teve responsabilidade na queda de preços.

— A economia carioca é muito dependente do comportamento do mercado de óleo e gás, infelizmente é um setor que passou por sucessivas crises. O preço mundial do petróleo caiu muito em 2016. Isso impactou diretamente no setor imobiliário.

O desemprego e a crise financeira que afetou bastante a classe média refletiu na composição de preço do setor de imóveis, avalia Moura.

— Quem estava precisando de dinheiro e tinha uma casa ou apartamento decidiu colocar o imóvel à venda. Com a oferta maior, o preço caiu.

No aluguel, o Leblon tem o maior preço (R$ 65 por m²), cerca de 2,6 vezes maior do que em bairros como Vila Isabel e Tijuca, onde o valor do aluguel por m² é R$ 25. Isso significa dizer a locação de um imóvel de 80 metros quadrados no Leblon custa, em média, R$ 5.200. O mesmo imóvel sai por cerca de R$ 2.000 por mês na Tijuca ou Vila Isabel.

O Leme é um bairro que exemplifica a queda no valor do aluguel. Em janeiro, o preço era R$ 52 o m², em outubro caiu para R$ 45 por m².

Nas vendas, o valor médio do m² na cidade do Rio de Janeiro está em R$ 11 mil, o Leblon, que tem um dos preços mais salgados do país, custa mais que o dobro da média (R$ 23 mil o m²). Também estão com preço acima da média para a cidade os bairros da Gávea e do Jardim Botânico, ambos na faixa dos R$ 17 mil o m². No Leme e em São Conrado, o preço fica na faixa de R$ 14 mil o m² .

Na Tijuca, onde o m² custava R$ 7.000 em janeiro, o preço caiu para R$ 6.500. Próximo ao valor cobrada na Vila Isabel (R$ 6.000).

O executivo Alexandre Novaes, sócio da MR Consultoria, empresa especializada em regularização de imóveis, falou com o R7 sobre a dinâmica do mercado imobiliário do Rio de Janeiro. Confira a entrevista.

Fonte: Noticias.r7.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>