Noticias

Veja as últimas notícias

Vendas de imóveis têm alta constante de agosto a novembro no DF

Vendas de imóveis têm alta constante de agosto a novembro no DF

O Distrito Federal apresentou aceleração no Índice de Velocidade de Vendas (IVV) de imóveis residenciais de agosto a novembro de 2016. Em agosto, o IVV foi de 4,6%, em setembro 4,5% e em outubro 5,2%. O IVV mais recente pesquisado, o de novembro, foi o segundo maior do ano: 5,8%, ficando atrás apenas ao de maio (6,2%). No trimestre agosto-novembro, o IVV foi de 5,2%.

O IVV teve um crescimento de 25% de janeiro a novembro de 2016 na comparação com igual período de 2015. Além disso, a venda média mensal foi 22% maior em 2016 do que no ano anterior. São comprovações, com base em dados científicos, de que os negócios voltaram a crescer na área imobiliária no DF. O setor considera que um IVV na casa dos 5% representa uma velocidade adequada para a venda de um empreendimento imobiliário.

Os dados são da pesquisa mensal do IVV realizado em conjunto pela Associação de Empresas do Mercado Imobiliário do Distrito Federal (ADEMI-DF), pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do DF (SINDUSCON-DF), e com apoio do SEBRAE-DF. A coleta é feita pela empresa Opinião Informação Estratégica. Participaram do estudo 32 das principais empresas atuantes no mercado imobiliário do DF.

Segundo Paulo Muniz, Presidente da ADEMI-DF, “o setor imobiliário do DF está otimista quanto à recuperação das vendas, mas refaz o alerta de que já há falta de ofertas para alguns tipos de imóveis novos, afinal foram anunciados poucos lançamentos, apenas 12, em 2016″. Há cerca de 8.100 imóveis em oferta; em 2015 este total era próximo a 10 mil unidades, apontam os incorporadores e administradores imobiliários associados à ADEMI-DF.

As vendas de residenciais foi puxada em novembro pelos negócios fechados na região de Águas Claras, seguida por Samambaia. “Uma das principais empresas de vendas de imóveis novos no DF registrou em novembro um resultado surpreendente: vendeu 20 unidades de um quarto em apenas um final de semana em Águas Claras. O morador do DF está interessado em comprar imóveis e o governo local tem que estar atento a isso, de modo a facilitar a realização de negócios, o que beneficia diretamente a população”, afirma Muniz.

DADOS DA PESQUISA

A pesquisa do IVV tem o objetivo de aferir os negócios de imóveis novos residenciais e comerciais no DF e se a velocidade com que são vendidos está de acordo com as expectativas. Há, portanto, um IVV para imóveis residenciais e um IVV para imóveis comerciais. O IVV dos imóveis residenciais em novembro foi de 5,8% e o IVV dos comerciais foi de 1,4%.

Em novembro foram ofertadas 4.367 unidades residenciais e vendidas 252 pelas empresas que participaram da Pesquisa IVV; também foram ofertadas 1.519 unidades comerciais e 17 imóveis vendidos.

Noticias.terra.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>